Vicente Celestino – Revivendo

Carioca, começou cantando para amigos e vizinhos, e aos poucos foi se tornando conhecido no bairro. Assistia às companhias
líricas que se apresentavam no Rio de Janeiro e tinha Enrico
Caruso entre seus grandes ídolos. Aos 20 anos estreou
profissionalmente no Teatro São José, solando a valsa
“Flor do Mal” (S. Coelho/ D. Correia), que fez estrondoso sucesso. Essa
gravação, de 1916, foi sua primeira a vender milhares de
cópias, um fenômeno para a época. Cantou na opereta
“Juriti”, de autoria de Chiquinha Gonzaga, e em 1920 montou sua
própria companhia de operetas. Mesmo assim não abandonou
o filão carnavalesco, que lhe rendeu sucessos como “Urubu
Subiu”, em duo com Baiano. Foi um dos pioneiros no sistema
elétrico de gravação no Brasil. Lançou, por
esse processo, sucessos como “Santa” (Freire Júnior) e “Noite
Cheia de Estrelas” (Índio). Na década de 30
começou a revelar-se também como compositor. É de
sua autoria a música que o tornou conhecido através dos
tempos: “O Ébrio”, que foi transformado num dos filmes de maior
bilheteria do país em 1946, dirigido por sua esposa Gilda de
Abreu. Também são suas as músicas “Ouvindo-te”,
“Coração Materno”, “Patativa” e “Porta Aberta”. Tendo
cantado sempre no Brasil, foi ídolo de quatro
gerações e cantou, sempre em seu estilo “vozeirão”
de tenor, mesmo músicas mais modernas e de caráter
intimista, como canções de bossa nova (“Se Todos Fossem
Iguais a Você”). Em pleno tropicalismo, Caetano Veloso regravou
“Coração Materno”. O cantor faleceu quando seria
homenageado num evento do movimento, em São Paulo.

Em
20 faixas inesquecíveis como Rasguei Teu Retrato,
Coração Materno e O Ébrio, dentre outras,
estão presentes neste álbum para matar as saudades dos
admiradores de Vicente Celestino, que com sua voz inigualável
canta aqui com a mesma paixão e arrebatamento, que conquistaram
o país e deram a ele o título de A Voz Orgulho do Brasil.

Faixas:
1.RAGUEI TEU RETRATO – Cândido das Neves “Índio” – 2´54″
2. EM DELÍRIO – Cândido das Neves “Índio” – 2´47″
3. … E NADA MAIS ! … – Cândido das Neves “Índio” – 3´09″
4. VOLTASTE – Cândido das Neves “Índio”- 2´43″
5. FIDELIDADE – Vicente Celestino – 2´41″
6. HISTÓRIA COMPLICADA – Henrique Beltrão – 3´20″
7. SE ELA VOLTASSE – Mário Rossi/Vicente Celestino – 2´45″
8. MARTÍRIOS – Godofredo Santoro/Dante Santoro – 3´12″
9. CORAÇÃO MATERNO – Vicente Celestino – 3´03″
10. ABISMO DE AMOR – Cândido das Neves “Índio” – 3´13″
11. PATATIVA – Vicente Celestino – 3´14″
12. GILKA – Dante Santoro/Milton Amaral – 2´51″
13. FALANDO AO CORAÇÃO – Vicente Celestino – 2´27″
14. IMPIEDOSA – Vicente Celestino – 3´12″
15. FOLHAS AO VENTO – Milton Amaral – 3´08″
16. ILUSÃO DE GAROTO – Godofredo Santoro/Dante Santoro – 2´54″
17. O ÉBRIO – Vicente Celestino – 3´06″
18. BOCA DE ROSA – Vicente Celestino – 2´38″
19. SANGUE E AREIA – Vicente Celestino/Mario Rossi – 3´08″
20. PORTA ABERTA – Vicente Celestino – 2´55″Total: 55´59″

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: